Casa - Família Jones

    Compartilhe
    avatar
    Kathleen S. Jones
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 171
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 6.500

    Casa - Família Jones

    Mensagem por Kathleen S. Jones em Ter Jun 12, 2012 11:41 pm

    Relembrando a primeira mensagem :

    CONSTRUÇÃO.
    avatar
    Danniel Humphrey Price
    Esportistas
    Esportistas

    Mensagens : 27
    Data de inscrição : 20/07/2012
    Idade : 23
    Localização : Rosewood

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 4.500

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Danniel Humphrey Price em Sex Jul 27, 2012 8:48 pm

    --Acho que algum vai-- foi o que me respondeu a Lucy depois do que falei indireta sorrio e falo.

    - Claro, quem sabe não é, mas então não sabia que você era amiga de Kath.

    Olho para as pessoas que estavam na festa e ela parecia meio parada, mas não seria eu a fazer uma loucura, não ao menos estando com uma garota que acabei de conhecer, não gosto de deixar má impressão.


    Convidad
    Convidado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Convidad em Sex Jul 27, 2012 8:58 pm


    In the party

    De Penetra






    - Claro, quem sabe não é, mas então não sabia que você era amiga de Kath.-
    -Bem..na verdade eu entrei de penetra-digo sorrindo.
    Ele não tinha sacado a minha indireta....




    TAGGED: Dan

    NOTES: Não sacou minha indireta também,né??

    USANDO: Aqui

    Template feito por +lia para os membros do Fórum OPS
    avatar
    Danniel Humphrey Price
    Esportistas
    Esportistas

    Mensagens : 27
    Data de inscrição : 20/07/2012
    Idade : 23
    Localização : Rosewood

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 4.500

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Danniel Humphrey Price em Sex Jul 27, 2012 9:15 pm

    --Bem..na verdade eu entrei de penetra-- Ela respondeu, então sorrio e balança a cabeça negativamente de leve, então a olho e falo.

    - Então acho que somos dois, pois também não fui convidado só que conheço a Kath da escola.

    Então olho para o relógio e coloco o copo em cima de uma mesa próxima.

    - Olha eu tenho que ir, mas foi um prazer conhece-la e tá marcado sairmos pra conversar um pouco, então xau.

    Me viro e dou uns cinco passos devagar indo em direção a porta de saída, então paro e volto em passos rápidos, chegando nela a pucho pela cintura com a mão direta e a beijo intensamente enquanto passava a mão esquerda acariciando sua nuca por baixo de seus cabelos, então paro de a beijar e afasto meu rosto do dela um pouco para poder a olhar nos olhos e falo.

    - Não sei como você era em Paris, mas aqui em Rosewood eu aprendi a quando ter muita vontade de fazer algo, experimentar fazer. Te vejo por ai Lucy.

    Dou um selinho nela e saio da casa da Kath em passos lentos e com um sorriso no rosto.



    Convidad
    Convidado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Convidad em Sex Jul 27, 2012 9:27 pm


    In the party

    De Penetra





    Ele balança a cabeça e diz:
    - Então acho que somos dois, pois também não fui convidado só que conheço a Kath da escola.-ele olha o relogio e coloca o copo numa mesa ali perto-- Olha eu tenho que ir, mas foi um prazer conhece-la e tá marcado sairmos pra conversar um pouco, então xau.
    Ele se vira e dá alguns passos.Estava prestes a dizer:"Ei,espere"Quando ele se vira e volta até mim.Meu coração acelera.Ele me puxa pela cintura e me dá um beijo intenso ele se afasta um pouco e diz
    -Não sei como você era em Paris, mas aqui em Rosewood eu aprendi a quando ter muita vontade de fazer algo, experimentar fazer. Te vejo por ai Lucy.
    Ele me dá um selinho e sai.Alguns poucos minutos depois eu saio com o coração acelerado.Eu o amava.




    TAGGED: Dan

    NOTES: Não sacou minha indireta também,né??

    USANDO: Aqui

    Template feito por +lia para os membros do Fórum OPS
    avatar
    Annabelle Lafont
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 187
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 1.000

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Annabelle Lafont em Sex Jul 27, 2012 10:14 pm

    You make me feel so!

    post: 004 - clothes: here -notes: Qualquer coisa, depois edito, besos ;*
    Eu olhava ao redor da festa, que por sinal estava bombam, bombando de gente popular que eu conhecia muito bem, e bombando de pessoas desconhecidas que acham que ficariam populares só por ter aparecido na festa que aconteceu na casa da líder de torcida mais poderosa de toda a escola. Continuava dançando como se o mundo fosse acabar hoje mesmo, interessante pois estava tocando "Till The World Ends" da Britney Spears, alguns garotos do time de futebol se aproximavam de mim, tentavam tirar uma lasquinha e faziam propostas encantadoras, eu somente ria e dizia que era para me procurarem no final da noite, ou então me beijarem logo, o que não foi uma boa idéia, pois muitos deles me beijaram alí e naquele momento, mas eram sempre os que eu geralmente converso bastante, então, que problema tem? É só um beijo. Mas não ficavam muito tempo comigo, galinhas do jeito que eram, passariam o rodo em metade da festa, eu bebia a Vodka como se fosse água, já estava começando a ficar zonza, mas não o suficiente para cair, ou mudar de humor, eu mantinha meu sorriso mais animado no rosto. Esquecendo que Kath e Nyck sumiram, lanço um olhar para onde estava Emily e Joshua, a garota do time de natação tinha me deixado intrigada, ela não era de se dispençar, mas com certeza não tinha interesses em mim e já foi para algum lugar mais reservado com Joshua, deveria ser das tímidas que não se pegava com ninguém em público. Saindo do meio da pista de dança para pegar uma nova bebida dou de cara com um par de olhos azuis, uma boca irresistivelmente vermelha e os cabelos mais negros que eu já havia visto em toda a minha vida. Alec. Ambos nos escondíamos atrás da nossa relação namoro-amizade, Alec é 100% gay, e eu, bem, depois falamos sobre isso. Vou até ele com o copo de Vodka na mão e falo - Meus olhos me mostram lindos olhos azuis, e eu gosto do que vejo - Rio e bebo a Vodka, logo depois beijando o moreno bem rápido - Fico feliz que tenha vindo. - Sorrindo abraço-o e o olho.

    thanks, baby doll @ etvdf

    Convidad
    Convidado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Convidad em Sex Jul 27, 2012 11:14 pm










    I Miss You,


    --------------------Are A Girl's Best Friend, The French are glad to die for love They delight in fighting duels But I prefer a man who lives And gives expensive jewels----------------------------------------------------------





    Passado mais algum tempo completamente desnorteado,eu vi que alguém se aproximou com um copo de Vodka na mão e fiquei feliz por ver que era Anna.Ela me deu um beijo rápido e senti pelo hálito dela que já devia ter bebido muito.Na verdade,ela estava afetiva demais,não que não fosse,mas estava muito mais do que o normal.Embora minha sexualidade fosse oposta,deveria admitir que senti falta dos beijos dela e da forma como um era com o outro.Mas fiquei chocado ao ver que ela não estava em seu estado normal e logo tão cedo.Olhando pra ela disse meio tímido:

    -Meus olhos gostam de te ver.Mas Anna,você não tá bem.Já está bêbada e definitivamente isso não é bom.
    Olhei para ela um tanto decepcionado...








    About,




    ------ all you need


    Visto isto, falo com FULANO, penso no SICLANO e DELTRANO, etc? A musica é Diamonds Are A Girl's Best Friend by Marilyn Monroe
    Agradeço a titia THE FOX! DO OOPS! e Flying Away from TDN pelo template! <3


    avatar
    Annabelle Lafont
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 187
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 1.000

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Annabelle Lafont em Sex Jul 27, 2012 11:53 pm

    You make me feel so!

    post: 005 - clothes: here -notes: Qualquer coisa, depois edito, besos ;*
    Ouço o que Alec me diz, ele parecia a minha mãe fazendo seus sermões de sempre, o sangue me sobe à cabeça, não gostava que as pessoas me julgassem nem que me dissesse o que fazer, então falo começando baixo e conforme a raiva aumentava a minha voz também aumentava - Ok, mamãe - Começo ironicamente e viro o copo de vodka na boca novamente como se fosse água - Vamos resolver isso aqui e agora. Você não é minha mãe nem ninguém para falar assim comigo, entendeu? Eu sei de coisas sobre você que muitas pessoas poderiam saber, você quer que eu fale para todo mundo como você é tão inseguro quando se trata de namoro? - Já falando alto e rindo sarcásticamente, continuo - Acho que todos vão gostar de saber quem você realmente é, não é Alec? Vamos brincar de advinhação. O que é, o que é? É humano, do sexo masculino, mas gosta de fazer sexo com o sexo masculino, e se esconde dentro do armário o tempo todo? Agora todo mundo sabe o motivo de você ser tão pálido. - Olhava bem nos olhos do garoto como se pudesse entrar neles só com o olhar, me aproximo mais do moreno, deixando-se ser levada pelo calor do momento falo com o tom de voz controlado e ironicamente animado como se estivesse em uma das apresentações das líderes de torcida - A. L. E. C. VAI GAYLEC! - Um sorriso maldoso surge no canto de minha boca, logo olho ao redor e percebo os olhares que antes não tinha percebido, e então depois de alguns momentos processando o que eu havia acabado de dizer, olho para Alec e sussurro mais pra mim mesma do que pra ele, achando que eu realmente tinha pegado pesado - Ai meu Deus, Alec, eu... - Sem saber o que dizer e sem palavras para descrever a sensação de culpa e remórcio por estar praticando bullyng contra meu melhor amigo, sendo que eu não asusmida, mas também, sou gay. Fico encarando Alec de boca aberta tentando dizer algo, os olhos começando a arder, começando a ficar ofegante e sentir realmente o efeito da bebida, como se eu tivesse bebido todo o estoque de Vodka de toda a festa de uma só vez.

    thanks, baby doll @ etvdf

    Convidad
    Convidado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Convidad em Sab Jul 28, 2012 12:18 am










    I Miss You,


    --------------------Are A Girl's Best Friend, The French are glad to die for love They delight in fighting duels But I prefer a man who lives And gives expensive jewels----------------------------------------------------------





    Cada parte do meu corpo gelou,como se eu fosse um vampiro e uma estaca tivesse sido cravada em meu peito.Olhava o que ela dizia chocado.Chocado a ponto de nem tentar calar ela.Apenas começaram a descer lágrimas por meu rosto enquanto observei que todos já estavam me olhando e que nós dois éramos o centro de todas as atenções dali.Anna tinha sido a única pessoa no mundo que não tinha me decepcionado.olhei para ela com meu rosto encharcado em lágrimas e comecei a falar:

    -Eu confiei em você.Fiz de você o primeiro lugar em tudo na minha vida.Eu achei que você seria a única pessoa no mundo a me entender e faria com que outras opiniões de nada valessem e você faz isso?Você acabou com minha vida toda Annabelle Lafont.Mas obrigado por tudo.Sabe Anna,eu achei que na minha vida você foi a única pessoa que valeu a pena,pois meus pais nunca estiveram nem aí pra mim.O que é pior é que eu sei tanto sobre você e embora você tenha feito isso,eu não vou contar.Porquê tenho corações que posso ferir.
    Em minha cabeça me vieram todos os momentos que passei com Anna.Cada um.A primeira festa o primeiro beijo os segredos contados sobre o luar de Rosewood e acima de tudo do meu amor por ela e das coisas que seria capaz de fazer para que ela fosse feliz da forma dela e de seu próprio jeito.Agora era como se tudo tivesse ido embora de uma forma rápida.Fumaça que escorria por entre meus dedos.Sai de perto dela e comecei a correr em direção á saída e chegando a frente da casa me sentei num banco chorando.








    About,




    ------ all you need


    Visto isto, falo com FULANO, penso no SICLANO e DELTRANO, etc? A musica é Diamonds Are A Girl's Best Friend by Marilyn Monroe
    Agradeço a titia THE FOX! DO OOPS! e Flying Away from TDN pelo template! <3



    Convidad
    Convidado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Convidad em Sab Jul 28, 2012 1:25 am


    my outsides are cool, my insides are blue


    post: 001
    tagged: me myself & I
    wearing: this!
    notes: ficou uma porcaria masok.
    Thanks, Clumsy @ SA
    O som explodia da casa de Kathleen. Alguns adolescentes estavam no jardim, fazendo tudo e mais um pouco do que se possa imaginar.
    O cheiro de alcool era inebriante e as roupas extremamente curtas das garotas faziam paracer que a mais santa delas estava em um ensaio da Victoria's Secret.
    O estranho nisso, era que tudo parecia certo, reconfortante, na medida do possível.
    Algumas pessoas vieram me cumprimentar, muitas as quais eu nem sabia o primeiro nome, outras eu já havia visto cruzar os corredores do colégio, ou algo assim.
    Me dirigi até a mesa de bebidas misturando um pouco de Ginger Ale com muita vodka, entrando na zona "alegre", que eu deveria ficar até pelo menos metade da noite.
    Dancei um pouco, nada muito fora do normal, bebi mais, parabenisei Kath e Belle pela festa e conversei com alguns conhecidos.
    Ri dos bêbados jogados na grama do lado de fora e de alguns penetras que ficavam deslocados ao entrar ali.
    Em certo ponto, me xinguei mentalmente por ter ousado ir sozinha, mas aquilo me dava um passe livre pra pegar quem eu bem entendesse, o que era ótimo.
    Depois de pegar meu terceiro copo de Bloody Mary me dirigi até o lado de fora, me sentando sozinha em um canto, esperando que a bebedeira não me desse uma ressaca pela manhã.
    avatar
    Annabelle Lafont
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 187
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 1.000

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Annabelle Lafont em Dom Jul 29, 2012 9:23 pm

    You make me feel so!

    post: 006 - clothes: here -notes: Qualquer coisa, depois edito, besos ;*
    Vejo Alec sair de dentro da casa chorando em um instante depois de eu falar aquelas coisas terriveis para ele, meus olhos lacremejavam e ardiam, não iria me permitir chorar em público mas o que fazer? Ir lá fora e pedir desculpas do melhor jeito que eu conseguir ou ficar alí sendo encarada por meia festa? Eu ouvia cada murmúrio das pessoas ao redor, elas faziam comentários maldozos sobre o lindo moreno, e eu me sentia culpada, extremamente culpada, eu havia simplesmente terminado de arrancar o meu amigo-namorado do armário sem ele ao menos me pedir. Os pensamentos que vinham na minha mente eram sobre como eu era estúpida, grossa e burra por ter feito isso com ele, minhas pernas pareciam não ter mais sustento, meios joelhos tremiam, eu parecia prestes a desmaiar, mas com o pouco de força que eu tinha e sem nem ao menos pensar, me direciono para fora da casa, indo para a varanda, abrindo caminho em meio à multidão de jovens bêbados, assim como eu. Ao chegar na varanda dou primeiramente de cara com Effie, a morena também popular da nossa escola, ela estava sentada e sozinha, mas não tinha tempo para conversar com ninguém além de Alec, olho para o lado lá estava ele sentado em um banco chorando. Merda, Effie iria assistir a bitch mais bitch do colégio pedindo desculpas à alguém, iria ver meu lado frágil. Força Belle. - Alec, me desculpa, me desculpa pelas coisas terríveis que eu te disse, me desculpa por cada estúpida palavra, me desculpa por ter feito o que eu fiz, me desculpa por traír sua confiança. - Até então eu não havia percebido, mas quando senti uma suave cócegas no pescoço percebi que estava chorando, meu rosto já estava completamente molhado, sorte que uso maquiagem à prova d'água, se não estaria toda borrada. Passo as mãos no meu rosto e então continuo. - O que eu fiz não foi certo, e você tem o direito de não me olhar na cara nunca mais, espero que um dia consiga me perdoar por tudo o que eu disse. - Olhava Alec esperando que ele dissesse algo, mas depois de alguns segundos percebendo que ficar ali era errado, saio da varanda, contornando a casa e indo até o jardim, eu estava chorando de soluçar nessa altura do campeonato, sem perceber a presença de Joshua e Emily no jardim me sento num banco isolado no jardim, enterro meu rosto em minhas mãos chorando arrependida por tudo o que fiz e falei.
    thanks, baby doll @ etvdf

    Convidad
    Convidado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Convidad em Seg Jul 30, 2012 11:10 pm


    my outsides are cool, my insides are blue


    post: 001
    tagged: me myself & I
    wearing: this!
    notes: ficou uma porcaria masok.
    Thanks, Clumsy @ SA
    Quem achava que a festa estava do lado de dentro da casa dos Jones estava muito enganado.
    O que eu vi, do meu canto na varanda, de gente se agarrando, traindo, gritando, brigando e se atracando era impagável.
    É claro que os casos mais, digamos, interessantes foram registrados e enviados pelo meu celular para toda a escola, que ia assistir o que rolava de camarote.
    Pude jurar que vi Alec Weber correndo com lágrimas nos olhos até um banco um pouco na minha frente. Mas achei que era apenas impressão. Ele deveria apenas ter pego Anna dando em cima de alguém e estava colocando a cabeça no lugar.
    Ou... Pelo menos era isso que eu pensava.
    Minutos depois, Annabelle passou por mim, quase desesperadamente, na mesma direção de Alec.
    Não identifiquei muito bem o que os dois conversavam, mas no momento que vi lágrimas caindo do rosoto de Anna soube que era grave.
    Ela nunca chorava.
    Ela era Annabelle LaFont, a bitch que as outras bitches se inspiravam.
    Aquela que sempre esteve no topo da pirâmide. Sempre.
    Ela saiu correndo da varanda, passando por entre todos sem nem ao menos ligar para eles.
    Larguei meu copo onde estava e fui atrás dela.
    Não foi muito difícil encontrá-la. Quando se é tão popular quanto ela, nunca era.
    Ela estava com o rosto completamente enterrado em suas mãos. Seus ombros se mechiam como se ela estivesse soluçando e no momento, aquela era a pior cena que eu já havia presenciado em toda a minha vida.
    Me sentei ao seu lado e pus minha mão em seu ombro.
    "Anna... O que houve?"
    avatar
    Kathleen S. Jones
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 171
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 6.500

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Kathleen S. Jones em Qua Ago 01, 2012 10:07 pm


    Party Rock...

    Naquela hora, eu quase não conseguia pensar. Estava muito nervosa com o fato de que o meu lado negro de menina rebelde fosse revelado para toda Rosewood. Afinal, é uma cidade pequena. Apesar de às vezes eu parecesse egocêntrica (e era mesmo, em algumas ocasiões. Sou uma líder de torcida!), eu não era uma vadia que dormia com os populares e subornava policiais só pra se livrar de uma bronca dos pais e dar uma de rebelde. E agora, -A sabia.
    Mas quem diabos era -A? E por que queria me ver mal?
    - E-Eu não sei - Tentei me apoiar em Nyck, apesar de ela também parecer um pouco aflita. Na verdade, Nycolle não parecia. Ela era um exemplo de força pra mim, mas nós já estávamos juntas a oito anos, eu podia ver nos seus olhos cor do céu que ela estava preocupada. Afinal, eu lembro muito bem o que aconteceu...
    Acho que faziam três dias que meu pai havia anunciado a mudança para o subúrbio da Pensilvânia. Mesmo Nyck já se conformara. Eu não. Eu era a capitã das líderes de torcida, popular, cheia de amigos. Eu não era uma revoltada, mas me tornei. Ia fazer de tudo para ficar em Nova York, pois de jeito nenhum eu ia deixar a cidade que eu nascera.
    Comecei a frequentar festas até o dia seguinte, ingerir bebida alcoólica, fumar cigarros, ficar com meninos. Eu odiava aquilo, mas queria chamar atenção. Fazia para que meus pais percebessem a mudança de comportamento, não os meus colegas.
    Eu dormira com o capitão do futebol americano. Pensar nisso dói ainda mais porque lembro de Jake, do garoto que eu realmente gosto, meu melhor amigo. Mas eu dormi. E o idiota filmou. Quando eu e Nyck descobrimos, eu me desesperei e fiquei sem reação. Ela, pronta para me defender do meu grande erro, entrou na casa do canalha e roubou o notebook onde ele guardara o vídeo.
    Em pouco tempo, a polícia estava envolvida.
    O caso ficou escondido de nossa mãe, a policial Mary Jones. Não sabemos como ela não descobriu, mas Nyck acabou indo "presa". Nós saímos dessa enrascada entrando em outra: subornamos o policial juntando todas as nossas mesadas. Apesar de ser uma boa quantia, não pagava a fiança de Nyck. Mesmo assim, o cara nos deixou ir.
    E agora, meu segredo, que me comprometia não só com meus amigos, mas também com a minha família, estava por um triz.
    - Eu... Eu só não quero te colocar em perigo de novo, mana. Como naquela vez.
    Thanks Vitória Paura @ ETVDF
    avatar
    Annabelle Lafont
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 187
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 1.000

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Annabelle Lafont em Qua Ago 01, 2012 10:35 pm

    You make me feel so!

    post: 007 - clothes: here -notes: Qualquer coisa, depois edito, besos ;*
    Depois de alguns segundos sozinha pensando no quanto eu fui idiota e burra por estragar a vida do meu amigo, as lágrimas desciam pelo meu rosto rapidamente, tentava várias e várias vezes me livras daquelas lágrimas, mas sempre que me continha voltavam e eu voltava a soluçar. Sinto uma mão no meu ombro, paro de respirar por alguns instantes, congelando, ninguém nunca havia me visto chorar, e então ouço a pessoa - Anna... O que houve? - Era a voz de Effie, havia me esquecido completamente que ela havia presenciado a todo o drama menos o que acontecera lá dentro, não era certo ela vir até mim, ela deveria ter ido falar com Alec, não comigo, limpo rápidamente todas as lágrimas do meu rosto antes de virar para ela, engulo em seco tentando engolir junto minhas lágrimas, então falo para a garota fingindo que não ouvi a sua pergunta - Está gostando da festa? - Felizmente consigo fazer com que minhas lágrimas parassem de descer descontroladas até pararem, meus olhos com certeza estava vermelhos, eu deveria estar parecendo uma drogada, assim como a minha mãe, arg, eu precisava parar de pensar na minha mãe, eu estava em uma festa não em um bordel. Respiro fundo e novamente falo para Effie - Podemos só ir lá dentro e continuar aproveitando a festa? Não tenho ninguém pra ficar comigo exatamente... - Meus olhos estavam ardendo, limpo com a ponta dos dedos o resto de lágrimas que se prendiam no meu rosto, logo me levanto e estendo a mão para Effie, tentando esquecer o que eu havia feito e colocando o mesmo sorriso de sempre no meu rosto, por mais que ele não fosse sincero, era um sorriso e todos achariam que eu somente bebi demais, era essa a minha intensão. Beber demais.


    Enquanto eu caminhava com Effie de volta para dentro da casa sentia minha nuca formigando, todos estavam comentando, além de bêbados. Algum nerd que eu não sabia o nome; apesar de seu um nerd muito bonito; chega com o meu celular na mão, ele me entrega o mesmo receioso e olhando diretamente para os meus seios, sem conseguir me olhar nos olhos, arqueio uma sobrancelha "idiota virgem" penso quando pego o celular - Valeu. - Olho para a tela do meu celular e vejo que recebi uma mensagem de um número desconhecido. Abro a mensagem e a leio:


    "Ficar se escondendo dos outros é muito feio. Principalmente de sua melhor amiga.
    Talvez você pudesse se revelar para Kath... Ou, quem sabe, eu possa fazer isso.
    xoxo
    -A"



    Mordo o meu lábio inferior, e engulo em seco, essa pessoa sabia algo sobre mim, que a Kath não sabia. Encaro a tela do celular paralizada, e um pouco boquiaberta, essa pessoa sabia. Ela sabia. Mas como? E agora eu iria ter de revelar o meu maior segredo para a Kath? Como se fosse normal chegar na sua melhor amiga; que você já até viu se trocar; e dizer "Oi Kath, eu sou bi, obrigada por me deixar te ver nua." Fecho os olhos por alguns segundos, e logo sinto uma mão quente e grande segurar o meu cotovelo, era um dos garotos do time de futebol - Ei Anninha, você está bem? Está meio pálida... - Abro os olhos e encaro o loiro de olhos verdes - Onde a Kath está? - Falo com a voz trêmula e logo ganho a resposta do loiro que ainda segurava meu cotovelo, ele fora o último garoto que eu beijei na noite, antes do lance com Alec. - Está lá em cima, vem eu vou com você até lá... - Certamente eu não tinha recuperado minha cor normal ainda, apenas balanço a cabeça positivamente, ele passa o braço pela minha cintura e vou com ele até o andar de cima, não tinha total certeza de que eu conseguia andar direito então me segurei firmemente nos ombros do garoto, as pessoas deveriam estar pensando que eu ia para a cama com ele, um de seus amigos até o cumprimentou dizendo "AÊ DAVE PEGOU A GOSTOSA DE JEITO EM?' mas eu não me importava, e ele ria sem graça. Paramos na porta do quarto da Nyck, que estava fechado e havia movimentação lá, ninguém seria louco de entrar no quarto de Nyck se não Kath. Dave bate na porta três vezes e me olhava preocupado, ele deveria ser um dos únicos garotos daquele time que realmente se importa com as líderes de torcida, os outros só pensam em malícias, continuava me segurando firme.
    thanks, baby doll @ etvdf


    Última edição por Annabelle Lafont em Sex Ago 24, 2012 6:10 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Joshua N. Mason
    Rosewood Sharks
    Rosewood Sharks

    Mensagens : 91
    Data de inscrição : 11/06/2012
    Idade : 22
    Localização : Numa mesa de bar qn

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Joshua N. Mason em Qua Ago 01, 2012 10:44 pm

    let's get drunk!


    --------------------------------







    Sorria. Mantenha-se calmo. A garota que você gosta é lésbica. Sem problemas, poderia ser pior...

    Fiz um gesto para Emily, para que ela me esperasse por um minuto. Entrei na casa dos Jones (até porque o lado de fora estava meio cheio, e não estava tendo mais privacidade com Em) e fui passando pelas pessoas que bebiam, dançavam e se agarravam. Queria eu ter a sorte deles.

    Me dirigi à mesa de bebidas. Apesar de Emily já estar tonta, eu não estava. Precisava de uma bebida, até porque ela esconderia os meus sentimentos. Esconderia o quanto eu estava decepcionado e aflito por não ter conseguido conquistar a minha garota, isso era novidade para mim. Já que eu não tinha amigos para desabafar, o jeito era beber como se não houvesse amanhã.

    Estava quase saindo quando lembrei do copo. Dei de ombros e coloquei tudo para dentro, já sentindo meus sentidos ficaram estranhos. Me deu uma tremedeira. Joguei o copo para o lado e abri a porta, indo em direção à Emily.

    - Vamos só andar um pouco... Parece meio cheio aqui. - Comentei.


    CRÉDITO à GIULIA --- TERRA DE NINGUÉM && OPS!
    avatar
    Emily Fields
    Rank Emily
    Rank Emily

    Mensagens : 31
    Data de inscrição : 26/01/2012

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Emily Fields em Qui Ago 23, 2012 3:54 pm

    + But when I'm looking at you
    I can't ever be brave

    This is Emily Fields. She is happy in the post - which, by the way, has God knows how many words. Emm talked with Josh and Toby. Was wearing THIS that, as you can see, is very beauty. The music is One Thing - 1D. This thread was made by this isn't what NANDS said @ terra de ninguém!
    - Você não deveria beber tanto, Joshua. – Olhei para qualquer lugar que não fosse seus olhos e soltei um suspiro fino, cheio de remorso. Meu espírito afogava-se em culpa, assim como Josh, na bebida. Pensei em repreendê-lo do jeito que Spencer faria caso me visse bebendo em excesso, entretanto, não estava em posição para dar qualquer lição de moral. Eu mesma havia consumido mais álcool que estava acostumada, e se não tivesse parado para pensar um pouco, estaria jogada em um canto qualquer, ou fazendo coisas constrangedoras das quais me arrependeria no dia seguinte. De qualquer forma, minha língua formigava, acompanhando uma leve ardência que se estendia por toda minha garganta.

    - Vamos só andar um pouco... Parece meio cheio aqui – Apoiei meu peso em uma das pernas e passeei meus olhos pelo local por causa do comentário do rapaz. Pensando bem, o fluxo de pessoas estava mais intenso agora, e havia muitos grupinhos de cochichos, espalhados. Era como se algo tivesse acontecido dentro da festa. Algo que era o novo alvo de tanta fofoca. Não estava interessada em saber o que era, então, encarei Joshua com a testa um pouco franzida.

    - Agora que você comentou, tem razão. Vamos – Enfiei as mãos nos bolsos e prendi minha atenção ao chão, absorvendo cada detalhe de sua cor e textura. – Joshua... – Chamei-o, com a voz trêmula – Desculpe ter feito aquilo. Eu deveria ter esperado um momento mais adequado pra te dizer. Não devia ter sido assim, nessa ocasião. Hanna me avisou sobre o que faço quando bebo muito, e agora me sinto mal. – Comecei a andar, a cabeça ainda baixa, e esperando que ele estivesse me seguindo. – O meu... ex-namorado, Ben, era um idiota. Uma vez, ele me agarrou a força – Engoli a seco – Se não fosse pelo Toby... – Minhas pálpebras apertaram-se com as lembranças enquanto eu estremecia involuntariamente. – Por isso, eu tenho... receio em falar com homens. Afinal, lá no fundo, todos querem a mesma coisa. – Parei a caminhada e girei calcanhares para encará-lo nos olhos. – Por isso, Joshua, se quiser ir contar à Deus e o mundo que eu sou gay, vá em frente.

    Não sei o que me deu na hora. Estava desafiando-o, praticamente, a espalhar o meu segredo. Coisa que eu guardava as sete chaves dentro de mim. – Me desculpe. Se quiser mesmo ser meu amigo, e eu puder mesmo confiar em você... Não me critique, ok? – Fechei os olhos novamente e fiz uma careta, meio desgostosa, meio cômica. – Acho que já tenho muitos julgamentos acumulados. – Ri sem vontade, pensando em “A” e meus pais. – Mas saiba que eu gosto de você. E seria uma pena perder a única pessoa que pode competir comigo nos esportes. – Aproximei-me e lhe dei um beijo carinhoso na bochecha, em uma forma de compreensão e agradecimento por ele ainda não ter saído correndo depois de tudo o que eu havia confessado. Assim como um dia eu fizera com Toby, e desde então o mesmo se tornara oficial em minha vida.

    Agora, tudo dependia de Joshua Mason.

    avatar
    Joshua N. Mason
    Rosewood Sharks
    Rosewood Sharks

    Mensagens : 91
    Data de inscrição : 11/06/2012
    Idade : 22
    Localização : Numa mesa de bar qn

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Joshua N. Mason em Qui Ago 23, 2012 11:41 pm

    let's get drunk!


    --------------------------------







    Segui andando com Emily, fiz como ela e enfiei as mãos no bolso, como uma pessoa despreocupada. Mas a verdade era bem o contrário disso. Depois que eu descobri que minhas chances com Emily eram menores do que eu imaginava, fiquei meio estranho. Geralmente, as garotas imploravam por uma chance comigo, não o contrário.

    - Joshua... – Olhei para ela assim que ela chamou o meu nome. – Desculpe ter feito aquilo. Eu deveria ter esperado um momento mais adequado pra te dizer. Não devia ter sido assim, nessa ocasião. Hanna me avisou sobre o que faço quando bebo muito, e agora me sinto mal. - Eu havia parado de andar para que a escutasse, e meu cérebro bêbado acabou não percebendo quando ela saiu andando. Eu fui em frente, tentando alcançá-la. – O meu... ex-namorado, Ben, era um idiota. Uma vez, ele me agarrou a força . Se não fosse pelo Toby... – Sua voz parecia ter um tom sofrido, como se cada lembrança a doesse na alma. Me senti mal. – Por isso, eu tenho... receio em falar com homens. Afinal, lá no fundo, todos querem a mesma coisa. – Emily parou e me olhou nos olhos. Aliás, que olhos lindos, ela tinha. Engoli em seco com suas palavras. – Por isso, Joshua, se quiser ir contar à Deus e o mundo que eu sou gay, vá em frente.

    E não era isso que eu fazia antes? Na outra escola era eu quem mandava. Eu apontava e acusava os caras do time, que se faziam de machão mas, no fundo, gostavam mesmo era de homem. Não era homofóbico, claro, mas eu zoava quem quer que se assumisse ou não. E agora a garota que eu gostava me falava uma coisa dessas.

    Ótimo.

    Permaneci em silêncio. Na verdade, eu mal sabia o que dizer naquele momento. O que ela queria que eu dissesse? Olhei para o chão, envergonhado. Realizei que eu nem merecia a amizade de Emily.

    - Me desculpe. Se quiser mesmo ser meu amigo, e eu puder mesmo confiar em você... Não me critique, ok? – Emily fechou os olhos e fez uma careta como se sentisse o gosto azedo daqueles tipos de vinho que meu pai tem guardado e eu adoro tomar escondido. Hmm... Vinho... – Acho que já tenho muitos julgamentos acumulados. – Ela deu um risinho estranho, sem vontade, como se não fosse engraçado. – Mas saiba que eu gosto de você. E seria uma pena perder a única pessoa que pode competir comigo nos esportes.

    E então fez algo totalmente inesperado depois de tudo o que havia dito. Me deu um beijo no rosto. Fechei os olhos e envolvi meus braços nela. Bem, sendo eu Joshua Nathan Mason, poderia ser com segundas, terceiras, quantas fossem as intenções, mas, acima de tudo, era sincero.

    - Ei, - Sussurrei em seu ouvido - não se preocupe, eu posso te provar que nem todos os homens são iguais, ok? E não esquente a cabeça. Você vai ser sempre a segunda melhor no Sharks.

    Ri, brincalhão, mas não desmanchei o abraço.

    CRÉDITO à GIULIA --- TERRA DE NINGUÉM && OPS!
    avatar
    Nycolle C. Underworld
    Rockeiros
    Rockeiros

    Mensagens : 28
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 500

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Nycolle C. Underworld em Seg Ago 27, 2012 11:28 pm



    Sorry for Party Rocking

    - Eu... Eu só não quero te colocar em perigo de novo, mana. Como naquela vez.
    Naquele momento, eu podia imaginar com clareza como estaria minha feição: olhar sombrio, cenho franzido e os lábios comprimidos em uma linha reta. Minha habitual expressão de preocupação. Além de tudo isso, pode-se chegar a conclusão que eu estava pensativa também. As palavras de Kath haviam desencadeado em mim diversas lembranças como um flashblack, mesmo admitindo que não foram situações muito agradáveis aquelas que vivi em NY antes de nos mudarmos para Rosewood, mas não posso dizer que me arrependi daquilo. Se fosse necessário passar um ano na prisão em defesa da minha família, eu o faria. Mesmo a ideia não sendo empolgante e, mãe de Deus, minha mãe ia surtar!
    Após alguns segundos consegui formular uma frase:
    - Hey, é isso que irmãs fazem. Eu não me importo de ficar em perigo por você, e tenho certeza que você faria o mesmo por mim.
    Sorri de canto, uma cena meio bizarra levando em consideração meu olhar nebuloso.
    Comecei a me movimentar inquieta pelo quarto, minha cabeça estava dividida em dois principais pensamentos no momento, ambos relacionados a –A. O que faríamos de agora em diante, ambas estávamos sendo ameaçadas... E qual o motivo desse ser estar fazendo isso? O que levaria alguém a mandar mensagens tão perigosas para nós? –A era algum tipo de maníaco (a) esquisito? Ou havíamos feito algo para irritar esse ser? De qualquer modo, minha cabeça começa a latejar com tantas ideias incertas.
    - Kath... Preciso te mostrar uma coisa. – Falei me aproximando dela e pegando meu celular em meu bolso. Procurei as minhas mensagens antigas e encontrei a mensagem que procurava.
    De: Desconhecido.
    "Parabéns por começar a trama! Merece um prêmio.
    Mas me entregar não vale, ou terá o cruel destino dos queridos papaizinhos.
    Beijos, -A."
    Li as palavras em voz alta, e no instante seguinte entreguei o celular para minha Barbie para que ela mesma comprovasse a autenticidade das palavras.
    - Sinistro, né? – Suspirei.
    Três batidas na porta me fizeram congelar no lugar, troquei um breve olhar com Kath, enquanto trocávamos uma mensagem silenciosa: “Agir como se nada tivesse acontecido”.
    Respirei fundo, tentando manter a calma e me direcionei a porta do quarto. Girei a chave na tranca, lançando um último olhar para Kath – Você está bem? – Murmurei, antes de abrir a porta.
    Voltei o olhar para a porta, girando a maçaneta e a abrindo em seguida.
    - Precisam de alguma coisa? – Forcei cordialidade, antes de me dar conta de quem era. Annabelle estava escorada em algum jogador de futebol que não me dei ao trabalho de decorar o nome. Ela parecia abalada, ou bêbada. Não sei.
    - Ai meu Deus, Belle! Você ta bem? – Dei espaço para ambos adentrarem o quarto. Lançando um olhar alarmado para minha irmã.

    TEMPLATE CODING BY GOLDEN ALBATROSS OF CAUTION
    avatar
    Kathleen S. Jones
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 171
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 6.500

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Kathleen S. Jones em Seg Ago 27, 2012 11:48 pm


    Party Rock...

    Eu a fitava, como sempre fazia quando precisava de ajuda. Mesmo nas coisas mais ridículas, era em Nycolle que eu depositava toda a minha confiança. A forma de como ela era mil vezes mais inteligente do que eu e conseguia bolar planos bem melhores que os meus. Após alguns segundos em silêncio, ela assumiu outra expressão. Era um sorriso, o que fez tudo valer a pena. Seu sorriso podia fazer quase até o problema com -A desaparecer.
    - Hey, é isso que irmãs fazem. Eu não me importo de ficar em perigo por você, e tenho certeza que você faria o mesmo por mim. - Ela não estava errada. Eu faria mesmo, mas eu sabia que não era tão engenhosa quanto ela. Nyck saiu com muita "elegância" daquele crime em Nova York, sem que nossa mãe descobrisse. Eu, pelo contrário. Faria um escândalo que mereceria uma manchete no Times. - Kath... Preciso te mostrar uma coisa. – Ela se aproximou de mim, passando os dedos pelo seu iPhone 4 preto. Procurando... Mensagens? É, talvez. Mas o que isso teria a ver com o nosso momento de tensão? - De: Desconhecido. "Parabéns por começar a trama! Merece um prêmio. Mas me entregar não vale, ou terá o cruel destino dos queridos papaizinhos. Beijos, -A."
    Ela me entregou seu celular para que eu pudesse ler com meus próprios olhos. -A ameaçara minha irmã antes, pelo celular? Mordi o lábio inferior com força, hábito que eu tinha quando ficava nervosa. Olhei em volta, como se houvessem câmeras no quarto da Nyck.
    - Você acha que -A matou seus pais? - Falei num tom estranho, esganiçado. Antes que ela pudesse responder, três batidas na porta fizeram meu coração gelar. O que eu pensei? Claro que pensei que era -A, mas isso seria meio que impossível. Quem quer que fosse essa pessoa, não ia ser estúpido de aparecer justo agora.
    Minha irmã e eu trocamos olhares. Agir naturalmente. Sentei-me com a postura correta e tentei parecer indiferente. Nycolle abriu a porta e imediatamente reconheci as pessoas. Dave, um dos únicos jogadores de futebol que não eram canalhas e Belle. A visão de minha melhor amiga me fez levantar bruscamente. Corri na direção deles, quando ambos já estavam dentro do quarto. Passei um braço na cintura de Belle. Ela era leve, e eu já estava acostumada a carregá-la quando ela ficava bêbada, mas agora ela parecia verdadeiramente abalada.
    - Vaza daqui, Dave! - Berrei, apesar de não estar querendo, de maneira alguma, ser grossa. Ele me obedeceu, pois sabia que queria apenas a ajuda de Nyck para socorrer Belle.
    Thanks Vitória Paura @ ETVDF

    Convidad
    Convidado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Convidad em Ter Ago 28, 2012 10:24 pm


    my outsides are cool, my insides are blue


    post: 001
    tagged: me myself & I
    wearing: this!
    notes: ficou uma porcaria masok.
    Thanks, Clumsy @ SA
    Forcei um sorriso ao ver a tortura interna de Anna para fingir não estar chorando.
    Sabia que era errado me intrometer assim, não éramos o que podia-se chamar de BFFs, éramos muito menos que isso.
    "Está gostando da festa?" Ela perguntou, e eu assenti brevente com a cabeça. Não queria expor minhas palavras nada sensíveis em um momento como esse.
    Podia perceber que ela não estava bem.
    Todos sabíamos como ela se importava com Alec, demonstrando isso ou não, e ver os dois em uma situação lastimável como aquela me fazia tremer por dentro.
    "Podemos só ir lá dentro e continuar aproveitando a festa? Não tenho ninguém pra ficar comigo exatamente..." Anna comentou.
    "Bem, claro. Companhia seria uma boa, eu acho."
    Entramos novamente.
    O movimento era intenso e a casa, de alguma forma parecia mais abarrotada que antes.
    Podia ver os olhares indiscretos sobre Annabelle, o que fazia-me pensar que o que quer que acontecera aqui dentro antes, foi, sem dúvidas, memorável.
    Um nerd qualquer nos parou, entregando o celular de Anna, que, no momento em que leu o que nele estava escrito, gelou.
    Sem nenhuma satisfação a mais ela se distanciou, procurando por alguma coisa, ou alguém.
    Dei de ombros, continuando meu caminho sem destino final, até que esbarrei com um garoto qualquer.
    Não vi nem se quer quem era, só sei que minutos depois estávamos nos agarrando contra a parede. Comum.
    Senti meu celular vibrar no bolso com o sms de alguém e me separei do quase desconhecido, que já havia feito o favor de gravar meu número.
    Desbloqueei o telefone vendo o conteúdo da mensagem.
    Era um vídeo. O vídeo de toda a discussão que ocorrera mais cedo, e, realmente, aquilo havia sido inesquecível.
    Olhei então as horas, 2h40, um bom horário pra sair dali sem boatos atormentadores.
    Entrei no meu carro e rumei festa afora.
    avatar
    Annabelle Lafont
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 187
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 1.000

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Annabelle Lafont em Qui Ago 30, 2012 11:13 pm

    You make me feel so!

    post: 008 - clothes: here -notes: Qualquer coisa, depois edito, besos ;*
    Quando a porta finalmente abre eu ainda estava mole e sem noção de direção, a loira alta, Nyck abre a porta e como sempre diz - Precisam de alguma coisa? - Eu não me sentia bem poderia estar ao ponto de desmaiar, me sentia vulnerável, assim como eu me sentia quando mamãe começou a me evitar e começou com o processo de divórcio com o egoísta do meu pai. - Ai meu Deus, Belle! Você ta bem? – Logo ela me dá espaço para entrar no seu quarto, Dave me acompanha, mas logo Kath vem me pegar dos braços dele correndo - Vaza daqui, Dave! - Ela berrou ao jogador que hesitou um pouco olhando para mim, eu somente pisquei para ele como forma de agradecimento. Mas logo depois saiu do quarto, Nyck fechou a porta assim que ele saiu, agora como eu iria contar a Kath sobre a mensagem, e sobre eu ser bisexual? Conseguia me manter em pé agora, mesmo ainda pálida e me sentindo gelada, respirava ofegante com a boca entre-aberta, não gostava de demonstrar a minha vulnerabilidade, não queria que todos souessem de sequer um dos meus pontos fracos.
    Meus olhos deveriam estar vermelhos, eu poderia fingir que estava bêbada, mas não. Na verdade eu estava bêbada, mas o choque com a mensagem foi maior do que o efeito do álcool, só percebi que meu celular ainda estava na minha mão quando eu o soltei sem querer, Kath se abaixa para tentar pegar mas eu falo rapidamente pela primeira vez em minutos - Não! - E para minha surpresa a minha voz saiu firme, me abaixo e pego o meu celular, saio da mensagem e então respiro fundo, olho da Nyck para Kath e de volta para a Nyck - Posso falar um pouco com a Kath? - E como se minha voz não estivesse forte e firme, ela sai mais como um murmúrio. Quanta ousadia expulsar Nyck de seu próprio quarto, mas com certeza ela iria entender, engulo em seco e fico olhando para o chão meio encabulada por meu estado totalmente desprezível.
    thanks, baby doll @ etvdf
    avatar
    Kathleen S. Jones
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 171
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 6.500

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Kathleen S. Jones em Seg Set 03, 2012 11:22 pm


    Party Rock...

    Naquele momento eu não sabia muito bem o que fazer. Cara, eu não sabia o que Annabelle tinha, mas tentava ajudá-la. Não parecia estar só bêbada, mas muito abalada. Algo... psicológico? Foi exatamente daquele jeito que eu ficara com a mensagem de -A. Ela deixou o celular cair sem querer, e quando fui pegá-lo, ela protestou. Bem... Belle nunca fazia isso. Ela nunca me escondeu mensagens, ligações nem coisa do tipo.
    O que ela fez depois me surpreendeu. Pediu para que Nyck saísse, ela queria falar comigo. Deveria ser algo sério. Nyck saiu sem protestar, mas ela me lançou um último olhar, meio assustada, meio preocupada.
    Várias coisas se passaram na minha cabeça naquele momento. E se Belle soubesse todo o lado escuro da minha vida, e não quisesse mais ser minha amiga? Respirei fundo, olhando de um lado para o outro, inicialmente. Aquele quarto nem sequer parecia mais o meu lugar.
    Então lembrei que ela não se sentia muito bem. Peguei sua mão e a conduzi para a cama de Nyck. Era bem espaçosa, mas só estávamos usando a ponta. Sentamos, eu alisava suas costas, tentando fazer com que ela ficasse melhor. Sua expressão não era nada boa. Percebi que eu estava assustada demais.
    - O que quer me falar, Belle? - Perguntei, calmamente.
    Thanks Vitória Paura @ ETVDF
    avatar
    Annabelle Lafont
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 187
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 1.000

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Annabelle Lafont em Dom Out 14, 2012 4:53 pm

    You make me feel so!

    post: 009 - clothes: here -notes: Qualquer coisa, depois edito, besos ;*

    Sento na ponta da cama com Kath, sentia ela alisando minhas costas, respiro fundo, estava acostumada a ficar com minha amiga sozinha em um quarto, mas dessa vez era diferente. Não eu não sentia nada além de uma irmandade com Kath. Respiro fundo tentando me acalmar, olho para frente e depois olho para Kath, se eu não falasse -A iria contar, mordo meu lábio inferior aparentando bem menos nervosa do que eu realmente estava.
    - Kath... primeiro me promete que não vai me deixar sozinha nem vai ter nojo, ou qualquer coisa do tipo, de mim. - Logo ela me responde - Claro que não. Somos melhores amigas. Todo mundo tem defeitos, mas o laço que eu tenho com você vai muito além de eu ligar para os seus. Eu te amo. - Mordo meus lábios ao ouvir o que ela diz, respirando fundo de novo, merda, como eu iria dizer isso pra ela? Engulo em seco, isso não poderia estar acontecendo - Kath... eu... - respiro fundo - Eu sou... - olho pra baixo desviando o olhar dos olhos dela - Eu também gosto de mulheres. - Engulo em seco voltando a olhar Kath, extremamente nervosa, me levanto ao não ouvir nada dela além de silêncio - Me desculpa por ter escondido isso de você, me desculpa por ser assim, me desculpa. - Olho pro lado sem saber o que fazer, me sentindo novamente enjoada - Vou pra casa.. Obrigada por ter me ouvido... - Olho pra baixo e vou até a porta, mal começo a andar em direção à festa, e encontro com Dave encostado na parede, tento passar reto por ele, mas ele segura meu pulso e me puxa pra perto dele - Vem cá Belle.. Você tá melhor? - Respiro fundo e abraço Dave começando a chorar em silêncio.
    thanks, baby doll @ etvdf


    Última edição por Annabelle Lafont em Dom Out 14, 2012 5:11 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Kathleen S. Jones
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 171
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 6.500

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Kathleen S. Jones em Dom Out 14, 2012 5:06 pm


    Party Rock...

    Talvez tenha sido um pouco idiota e egoísta da minha parte; mas, de início, não conseguir fazer nada a não ser ficar calada e engolir em seco.
    Não fazia taaanto tempo que eu estava em Rosewood e conhecia Annabelle, mas ela é minha melhor amiga, isso eu posso dizer com toda a certeza que ainda me resta. Ela pode ter um jeito de vadia que intimida as pessoas que não a conhecem, mas o seu interior é lindo, e ela é uma pessoa doce e amiga, que eu posso contar para desabafar sempre. Percebi sua mudança de humor quando ela entrou no quarto, e uma parte de meu cérebro desconfiava que não era só porque ela ia me contar que era bi. Algo mais tinha acontecido.
    Belle saiu do meu quarto e eu continuei na cama, pensando. -A havia me ameaçado, e se o mesmo tivesse acontecido com ela? Joguei os cabelos para trás e me levantei, abrindo a porta. Dave estava abraçado com ela, me olhando como se eu fosse um monstro. Andei em direção aos dois, olhando diretamente para Dave. Dei um sorriso fraco.
    - Ei, amigo... Me desculpa por aquela hora. Minha cabeça estava estranha, mas eu jamais seria grossa com você. - Meus sentimentos eram sinceros. Dave, Jake e Henry Bennet eram os únicos garotos que eu achava legais no futebol. Ele sorriu, mas entendeu que eu queria ficar sozinha com a Anna. Ele desceu as escadas e eu abracei minha melhor amiga, bem forte. - Ei, doce, não precisa ficar assim. Eu te amo, mesmo. Não importa de quem você goste.
    Segurei seus ombros, enxugando com o polegar as lágrimas que caíam pelas suas bochechas.
    - Agora dá um sorriso pra mim, vai. - Insisti, e ela o fez. Eu a acompanhei. - Ótimo. Essa é a minha garota. Mas... Anna... Precisamos conversar melhor. Sei que você não contaria coisas desse tipo do nada para mim. Quer me contar mais?
    Arqueei uma sobrancelha, esperando a resposta. A música estava alta, ninguém podia nos ouvir.
    Thanks Vitória Paura @ ETVDF
    avatar
    Annabelle Lafont
    Líderes de Torcida
    Líderes de Torcida

    Mensagens : 187
    Data de inscrição : 10/02/2012

    Ficha do personagem
    Itens Comprados no Shopping:
    Dinheiro: 1.000

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Annabelle Lafont em Dom Out 14, 2012 5:22 pm

    You make me feel so!

    post: 010 - clothes: here -notes: Qualquer coisa, depois edito, besos ;*

    Quando ouço a voz de Kath tento parar de chorar, sem muito sucesso, e então Dave desce as escadas indo para o primeiro andar, onde ocorria a festa, sinto Kath me abraçar, retribuo o abraço forte, ouço o que ela me diz, e com ela limpando as minhas lágrimas e dizendo que sabia que não era apenas o fato de eu querer contar a minha opção sexual para minha melhor amiga que estava me afetando. Quando ela me pede um sorriso eu faço o mesmo, era bom saber que minha melhor amiga não iria me ignorar nem se afastar de forma alguma de mim. Já estando mais calma falo:
    - Sim, quero te contar uma coisa, vem aqui.. - Puxo-a para seu quarto e fecho a porta - Tem alguma idéia de quem seja -A? - Percebo o espanto ao ouvir o nome -A, definitivamente ela sabia de alguma coisa, limpo os vestígios de lágrimas no meu rosto e pego meu celular, abro a mensagem e mostro-a à Kath, me sento na poltrona na frente dela e fico encarando-a esperando ela dizer algo a respeito disso. Eu já estava achando um jeito de descobrir quem era essa vadia que fica enviando mensagens me dizendo o que fazer, pretendia fazer da vida dessa pessoa um verdadeiro inferno.
    thanks, baby doll @ etvdf

    Conteúdo patrocinado

    Re: Casa - Família Jones

    Mensagem por Conteúdo patrocinado

    Tópicos similares

    -
    » Almoço do Café na Casa do Ogro 08/05/2010 Fotos e Video
    » Quando o kit de unhas fica em casa...
    » Fazendo decais em casa!
    » Querido, Mudei a Casa!
    » O Avô Fugiu de Casa

    Data/hora atual: Qua Out 18, 2017 2:35 pm